8.12.11

Rua fechada....


Passaste numa estrada do tempo
e disseste: Vive!
E eu vivi.

Mais tarde disseste: Alegra-te!
E aprendi contigo o dom da alegria.

E também disseste: Não te amo.
E aí... já não te acreditei.

O meu louco coração sabia
que o criador a si próprio mentia
pois todo ele era AMOR.



.