24.3.12

À chuva...

Afremov


Na iridiscência do chão sob a chuva
Há sombras que estremecem de frio
E poalhas queimadas de penumbra