23.6.12

Milagre...


Era o milagre do azul contra o ar rarefeito
era beleza da cor cercada de negrume
e a leveza da forma  num voo desfeito
alegria e som, viver entre fragâncias
sofrer calando sem um queixume...

No explorar de emoções alheias 
cobrava algum prazer atento vagalume
 invejando do nítido e coerente espaço
a perfeição

 Linda  essa borboleta que tanto amava o verão...