23.2.13

Espreitar a vida...


Manhã. 
Corro cortinas sobre o cinzento
 de mais um dia
 em que o Sol se embrulhou
na espessura cinza 
suspensa na chuva

Persiste a sensação de indefinível nevralgia 
enrolada ao marasmo vago e sombrio...

Hoje, 
precisamente hoje, 
não apetece lutar com a vida
mas morrer assim 
lentamente
 acinzentadamente,
amodorradamente 
 - e deixar-se desfalecer.

02.16.013