22.2.13

Por que...


Por que...
para quê lamentar
o que foi belo 
um dia
desabrochou na agonia
vingou na escuridão?
Foi engodo
- resultou...
Perdeu-se em liberdade
marasmou na solidão.
Na espessura 
da vida mais dura
brotou a ternura.
No anel branco
de doce ilusão
não cicatrizou a loucura -
- de que amor é expressão.