15.12.13

Movida...


O mundo em que me movo
É o de toda a gente... e de ninguém
É o casulo de uma existência sofrida

Nesse toda a gente - ou ninguém -
Estou e sou.
Não o quererás, eu sei, 
Mas estás lá comigo
Nessa tão solitária
Quanto estranha vida

E o côncavo de mim 
Cheira às rosas 
Desfolhadas sobre os dias...

5 comentários:

  1. O importante mesmo é ESTAR e SER.
    Magnífico poema, minha querida amiga Maria.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Sei que não mereço, mas fico grata na mesma.
      Um abraço, amigo.

      Eliminar
  2. .

    .

    . e,,, .

    .

    . ainda antes que o ano cresça . e que o agora menino se torne adulto . a ser o palco de tantas as vidas . de todas as vidas . inteiras e dianteiras .

    .

    . venho,,, .

    .

    . desejar.Lhe um bendito ano de dois mil e catorze . :) .

    .

    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço atentamente.
      Espero que esse ano ora menino o seja também para si.

      Eliminar