27.3.14

Ainda - já - não é hora...


Ainda não é hora...
ainda não é tempo...
nem chegou o momento
de ser contente
de saudar o verão...
Mas passou o tempo
de colher o grão...
Mal dos nossos tempos...
e pouca reflexão.

4 comentários:

  1. É sempre hora de sorrir e ler-te em tão alegres palavras.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Ligeiras, talvez...não alegres.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  3. O verão tarda, ainda falta a primavera, que teima em não se mostrar.
    Gostei do teu poema, apesar de pequeno diz muitas coisas.
    Um beijo, querida amiga Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lho o jardim e embora devagar a primavera vai chegando...
      A natureza renova-se a cada ano. Muitas vezes a cada momento.
      Temo mais o verão com as pragas que se prolongam no outono.
      Há cada vez menos árvores para nos propiciar sombra...
      Boa semana. Beijo.

      Eliminar