6.7.14

Ritos da vida... Uma reflexão


Na vida todo o tipo de amor conhece ritos
pequenos actos que significam carinho ou compaixão.

No esquecimento lento ou apressado de dias a correr
há que dar-lhes força, preenchê-los
não  esvaziar deles a emoção ;
 há afectos que podem fenecer
e neles o único e válido sentimento de os merecer.

A vida que vale a pena pelo afecto trocado
precisa  de preencher assim seu dia
ou torna-se vazia e sem sabor.

Se o ocaso da vida for só silêncio e dor,
se quando amanhece o desespero acorda,
o espaço enche-se de silente incerteza
e o coração estremece porque entrevê horror
na consciência de um existir penoso, intranquilo.

Trazer ritos ao dia, à vida, dos que sentimos como nossos 
são gestos de carinho que conquistam os espaços
e menorizam baixinho a ausência de cálidos abraços
e até podem trazer um gostinho de viver.



Sem comentários:

Enviar um comentário